Notícias

20/07/2014 20:02Brasil conquista a 4ª vaga para Toronto 2015


Vaga foi garantida na disputa masculina do Pan-Americano da modalidade, na Cidade do México; no feminino, Yane Marques assegurou a medalha de ouro e a terceira vaga

O Brasil se despede da edição de 2014 do Campeonato Pan-Americano de Pentatlo Moderno comemorando o saldo positivo que teve no torneio, disputado neste fim de semana na Cidade do México. Na capital mexicana, a delegação brasileira foi ouro com Yane Marques e ainda garantiu mais duas vagas ao Brasil para os Jogos Pan-Americanos Toronto 2015, uma em cada gênero. Com as novas vagas, o país já tem garantidos quatro pentatletas para a competição do ano que vem (dois homens e duas mulheres).

O Brasil iniciou o Pan-Americano da Cidade do México com dois pentatletas classificados para Toronto 2015: Felipe Nascimento e Yane Marques. Os dois carimbaram seus passaportes para o torneio no Canadá ao vencerem os Jogos Sul-Americanos Santiago 2014, no início do ano. Como a competição no México estava valendo como seletiva para o Pan do ano que vem, alguns países aumentaram o número de suas vagas.

No evento feminino, na sexta, 18, ao conquistar a medalha de ouro, Yane assegurou a segunda vaga no feminino ao país. Além do Brasil, Argentina, Canadá, Chile, Cuba, Estados Unidos, Guatemala e México também saíram com saldo bem positivo da disputa.

No sábado, 19, após o evento entre os homens, o Brasil garantiu a sua quarta vaga, atingindo a marca do último Pan, Guadalajara 2011, quando também esteve representado por quatro pentatletas. Na disputa masculina da Cidade do México, além do Brasil, Argentina, Canadá. Chile, Cuba, Equador, Estados Unidos, Guatemala, México, República Dominicana, Peru e Venezuela também garantiram uma vaga no masculino, cada.

Até agora, para Toronto 2015, estão definidas 18 vagas no feminino (duas para Argentina, Brasil, Canadá, Chile e Estados Unidos; e uma para Cuba, Equador, Guatemala, México, Panamá, Peru, Uruguai e Venezuela); e 22 no masculino (duas para Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Equador, Estados Unidos, Peru e Venezuela; e uma para Cuba, Guatemala, México, Panamá, República Dominicana e Uruguai). Além delas, Estados Unidos e Canadá têm garantidos uma vaga; o primeiro por não estar incluído na última seletiva e o segundo por sediar o torneio do ano que vem.

A seletiva será os Jogos Centro-Americanos e do Caribe, que serão realizados em novembro, no México. Na ocasião, cada país que participar vai garantir uma vaga em cada gênero, assim como aconteceu em Santiago 2014.

Em Toronto 2014, o Pentatlo Moderno terá 22 mulheres e 28 homens. Se esse número não for alcançado na qualificação de novembro, os resultados do Pan-Americano da Cidade do México serão usados e alguns países poderão chegar a ter três representantes em cada gênero.

Revezamentos encerram torneio

A menos de um ano para a realização de Toronto 2015, o Campeonato Pan-Americano de Pentatlo Moderno contou com número recorde de países: 17. De olho na classificação para a competição do Canadá, os países enviaram os seus principais representantes para o torneio no Centro Olímpico da Cidade do México. O Brasil esteve representado por Larissa Lellys, Priscila Oliveira e Yane Marques, no feminino; e Danilo Fagundes, Felipe Nascimento e William Muinhos, no masculino.

O primeiro dia de disputas foi dedicado ao evento feminino, que reuniu 42 pentatletas de 16 países. Yane Marques, 30, liderou o pódio e se tornou pentacampeã pan-americana. A prata ficou com a canadense Melanie McCann, 24, e o bronze com a mexicana Tamara Vega, 20. Das outras brasileiras, Larissa Lellys, 31, foi a 9ª e Priscila Oliveira, 25, a 14ª.

No sábado, foi a vez dos homens entrarem em ação. Eles eram 46 de 17 países. O cubano Jose Figueroa, 23, ficou com o ouro, o norte-americano Nathan Schrimsher, 21, com a prata e o argentino Emmanuel Zapata, 27, com o bronze. Danilo Fagundes, 26, foi o 14º, Felipe Nascimento, 21, o 19º e William Muinhos, 20, o 21º.

Já neste domingo, 20, o Pan-Americano do México foi encerrado com os revezamentos e todos os brasileiros entraram em ação. Yane e Larissa formaram a dupla feminina do Brasil. Eram 11 equipes ao todo e as brasileiras por pouco não conquistaram o bronze, já que cruzaram a linha de chegada da última prova da disputa, o evento combinado de tiro a laser e corrida, cinco segundos após as terceiras colocadas, as canadenses Donna Vakalis e Mathea Stevens. O ouro da disputa ficou com as norte-americanas Samantha Achterberg e Isabella Isaksen e a prata foi para as argentinas e irmãs Pamela e Ayelen Zapata.

No revezamento masculino, Felipe Nascimento e William Muinhos representaram o Brasil entre as 14 duplas da prova. Os brasileiros ficaram em 7º e o ouro foi para os cubanos Jose Figueroa e Yaniel Velazquez. A prata foi para os guatemaltecos Andrei Gheorghe e Charles Fernandez e o bronze para os norte-americanos Dennis Bowsher e Brendan Anderson.

Enquanto isso, no revezamento misto, Danilo Fagundes e Priscila Oliveira ficavam em quarto entre as 11 equipes da disputa. O pódio do evento foi liderado pelos canadenses Melanie McCann e Joshua Riker-Fox. A prata foi para os mexicanos Tamara Vega e Ismael Hernandez e o bronze para os norte-americanos Margaux Isaksen e Natahn Schrimsher.

Depois de três dias de disputas, Cuba liderou o quadro geral de medalhas do Pan-Americano do México com dois ouros. O segundo lugar ficou com os Estados Unidos que ganharam um ouro, uma prata e dois bronzes e o terceiro lugar com o Canadá que conquistou um ouro, uma prata e um bronze. O ouro de Yane na disputa individual feminina garantiu ao Brasil o quarto lugar na relação.

Todos os seis pentatletas brasileiros que participaram do Campeonato Pan-Americano recebem o benefício da Bolsa-Atleta do Ministério do Esporte; Yane, inclusive, na modalidade Bolsa Pódio. Ao lado de Larissa e Priscila, a pernambucana também faz parte do Programa de Alto Rendimento do Exército Brasileiro como Terceiro Sargento da Comissão de Desportos do Exército (CDE). O trio ainda integra o Time Brasil, do Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

Entre os homens, Felipe e William foram revelados no PentaJovem, projeto que a Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno (CBPM) mantém no Rio de Janeiro, São Paulo e em Pernambuco para a descoberta e formação de novos nomes para a modalidade. William ainda faz parte do Programa de Alto Rendimento da Força Aérea Brasileira como Terceiro Sargento da Comissão de Desportos da Aeronáutica (CDA).

 

« Voltar